Entendendo o requisito P5.3 da VDA 6.3 edição de 2016

  07/12/2020

Hoje abordaremos o requisito P5.3 da VDA 6.3 que abrange a definição de metas e monitoramento do desempenho dos fornecedores. Este requisito requer que cada fornecedor (tier 1) estabeleça metas de desempenho para seus fornecedores (tier 2) e a partir daí criem uma sistemática de monitoramento dos mesmos ao longo do tempo.

 

A VDA 6.3 não estabelece quais são os temas que devem ser monitorados em relação ao desempenho dos fornecedores, pois isto depende de cada organização, no entanto, é importante frisar que a norma IATF 16949 estabelece requisitos mínimos que devem ser considerados neste processo, que são:

a)     Conformidade do produto

b)    Bloqueio de pátio do cliente e parada de produção (parada de linha)

c)     Pontualidade nas entregas

d)    Fretes especiais 

 

Portanto, caso a sua empresa seja certificada na IATF 16949 ou esteja se preparando para tal, é importante que os itens acima sejam levados em consideração no monitoramento dos fornecedores, podendo a empresa incluir outros itens.

 

Durante a implementação ou adequação das atividades do processo com base na VDA 6.3, todos estes critérios de monitoramento devem estar descritos nos procedimentos do sistema de gestão da qualidade da organização apara garantir a padronização e auxiliar no processo de melhoria quando necessário.

 

Na minha experiência com implementação de sistemas de gestão da qualidade, na fase de priorização dos critérios de monitoramento é importante que a empresa avalie a categoria de produto a qual o fornecedor está inserido, (produto de segurança, item de aparência, etc ), pois estes temas são críticos e ainda mais relevantes quando se fala no grupo VW, em função dos critérios  de qualidade altamente exigentes.

 

Ao final da priorização é importante que os critérios consigam demonstrar claramente o nível de qualidade dos fornecedores e ao mesmo tempo devem ter sensibilidade para identificar qualquer desvio de rota que mereça uma ação organizada por parte dos fornecedores.

 

Ainda dentro deste requisito é importante  demonstrar que os fornecedores conhecem as metas a eles direcionadas e que o desempenho seja de conhecimento destes. Na grande maioria dos casos esta informação é enviada periodicamente através de um gráfico que demonstra a evolução  ao longo do tempo.

 

Este é uma parte da VDA 6.3 onde não estão previstos requisitos especiais do grupo VW e do grupo Traton (Scania e VW Caminhões).

 

Até aqui abordamos a necessidade de definir os critérios de monitoramento dos fornecedores, a padronização destes critérios através de procedimentos do sistema de gestão da qualidade, o monitoramento destes critérios e por fim a divulgação dos resultados, e por último é mandatório que também esteja presente no sistema de qualidade do fornecedor, a sistemática a ser adotada pela empresa quando seu fornecedor não atingir o desempenho esperado. Nestes casos é preciso que haja uma ação da empresa junto a seus fornecedores com o intuito de analisar as causas do não atingimento e definir as ações corretivas para os problemas encontrados.

 

Durante as auditorias de VDA 6.3 presenciadas, uma ocorrência muito presente é aquela em que o fornecedor não atinge os objetivos, uma ação corretiva é solicitada ao mesmo, por exemplo através do formulário 8D, ou outro documento qualquer utilizado pela organização, porém ao receber o documento de volta preenchido com as ações, causas e outras coisas mais,  não há uma análise crítica do mesmo e com isso vários problemas são encontrados, como causas inconsistentes, ações de contenção e não ações corretivas, etc..

 

Portanto é esperado que após receber dos fornecedores um documento de ação corretiva preenchido, que alguém designado pela organização faça uma análise crítica deste. Esta análise tem como intuito básico garantir que as ações definidas pelos fornecedores sejam coerentes e realmente contribuam para a melhoria do desempenho do fornecedor.

 

É importante que haja por parte da organização um controle destes documentos e que estes envolvam não somente o correto preenchimento, mas também a avaliação da eficácia das ações tomadas. Com relação a eficácia arquive, quando possível tudo aquilo que for pertinente e que demonstre a eficácia alcançada.

 

Caso surja mais dúvidas com relação a este tema, entre na nossa área de contato e façam as perguntas, que tão logo quanto possível a responderemos, e caso não saibamos do assunto, nos comprometemos a pesquisar e dar a resposta mais adequada.

 

 

Antônio Andrade

Mestre em Engenharia Mecânica, professor universitário e especialista em sistemas de gestão da qualidade.


Voltar

Fale Conosco

Como podemos te ajudar?
contato@visioncg.com.br
(11) 93228 - 9381


Saiba mais
Logo ABT Log

CONTINUE NAVEGANDO

Sobre
Produtos
Treinamentos
Blog
Contato

CONTATE-NOS

+55 (11) 93228 - 9381

contato@visioncg.com.br

Copyrights © Vision Consulting. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Mpsoft Política de Privacidade | Termos de Uso